Melhores Dicas da Semena

Dicas para deixar a pele bonita

Quem é que não deseja ter uma pele lisinha e linda? Existem algumas alimentares que podem lhe ajudar muito! Tome nota!

– Como castanhas e nozes em pequenas quantidades no lanche da manhã e da tarde.
-Use linhaça triturada em cima de saladas ou em vitaminas
-Coma diariamente saladas e legumes.
-Troque o pão por uma fruta no café da tarde

Vitamina para quem tem intestino preguiçoso

Se o relógio de seu intestino não anda funcionando muito bem, experimente usar essa vitamina para ajustá-lo. Seus filhos tb podem tomar e regularizar o intestino

Bata no liquidificador e beba:

1 copo de leite desnatado
1 cubo de gelo
Açúcar à gosto
1 banana nanica cortada
1 ameixa com casca picadinha
1 colher de sopa de linhaça
Faça o teste 😉

Trabalho x comportamento


Trabalho é lugar de trabalhar! Não pague mico deixando que suas atitudes lhe desmereçam. Porte-se bem e fique bem longe de:

-Fofocas ou fofoqueiros,
-Roupas muito curtas, ou decotadas,
-Falar alto, ou gritar ao telefone,
-Comparar-sem com outro funcionário ao pedi aumento,
-Perguntar o salário do colega,
-Usar muito perfume,
-Usar maquiagem exagerada,
-Comentar assuntos profissionais no banheiro

Consumo nocivo de álcool no Brasil

Especialistas analisaram os dados do relatório sobre saúde e álcool da Organização Mundial de Saúde (OMS) para um público formado por profissionais de saúde, pesquisadores, gestores públicos e representantes da indústria de bebidas.
De acordo com o Dr. Arthur Guerra, coordenador do programa do Grupo Interdisciplinar de Álcool e Drogas (GREA), vinculado ao IPq-HCFMUSP, o seminário constitui um marco na mobilização do combate ao consumo nocivo do álcool. “É a primeira vez que reunimos os diversos setores ligados ao tema para avaliar em profundidade os dados da OMS divulgados em 2014, tendo em vista a meta para o Brasil de redução de 10% do consumo nocivo do álcool até 2025. Era essencial termos uma dimensão crítica do nosso desafio, compartilhada entre todos”.
O seminário, que teve como mestre de cerimônia o Dr. Jairo Bouer, contou com as análises de cinco especialistas: Dra. Camila Magalhães Silveira (FMUSP), Dr. Carlos Sojo (FLACSO); Dr. Gregor Burkhart, do Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (EMCDDA); o economista Sérgio Almeida (FEA/ USP); e o jornalista Luiz Caversan. Durante o evento foram abordados o histórico comparativo dos dados do Brasil e da América Latina em relatórios da OMS 2011 e 2014; a metodologia de coleta de dados utilizada, principais conceitos e indicadores para medir o consumo nocivo de álcool pela OMS e políticas públicas voltadas para a redução desse tipo de consumo. Além disso, foram abordados o mecanismo de impacto do álcool na saúde pública e suas variáveis ligadas ao indivíduo, como gênero e idade; ao país, como cultura, status econômico e disponibilidade do álcool; e ao nível e padrão de consumo e qualidade da bebida, neste caso o álcool ilegal.
Destaque das apresentações: Abertura e apresentação dos dados da OMS O Dr. Arthur Guerra abriu o seminário apresentando os dados do relatório da OMS sobre saúde e álcool (gráficos abaixo). Destacou o fato de o país ter melhorado seus indicadores referentes ao consumo de álcool.

Níveis e Padrões de Consumo Consumo de álcool per capita (15+), litros de álcool puro

2003-2005 2008-2010 Mudanças
Registrado 6,8 7,2 è
Ilegal 3 1,5 î
Total 9,8 8,7 î*
Américas 9,2 8,4


* Redução do consumo per capita entre 2005 e 2010
Mortalidade e Morbidade Prevalência de problemas relacionados ao uso de álcool e dependência alcoólica (%)


Problemas por uso de álcool** Dependência de álcool
Homens (15+) 8,2 3,9
Mulheres (15+) 3,2 1,8
Ambos 5,6 2,8
Regiões das Américas – WHO 6,0 3,4

**Inclui dependência e uso nocivo do álcool
Visão Crítica da área da Saúde Dra. Camila Magalhães Silveira (FMUSP) disse que são vários os aspectos que influenciam no consumo de álcool e que o consumo per capita é uma medida ruim, uma vez que não avalia quem bebe e como bebe. Abordou as principais diferenças de gênero no que tange ao consumo, apresentando dados sobre consumo nocivo de álcool entre homens e mulheres. Segundo a Dra. Camilla, é preciso priorizar o combate ao consumo nocivo do álcool entre mulheres, jovens, pessoas com baixa escolaridade e população com maior privação social. Entre os jovens, além de investir na diminuição do beber pesado episódico, é preciso atuar para postergar a idade de início de consumo do álcool.
Dose padrão 12 g álcool puro:  350 ml cerveja ou 140 ml vinho ou 40 ml destilado
Beber moderado Homem: até 2 doses/ dia Mulher: até 1 dose/ dia
Beber de risco  Homem: mais de 14 doses/ semana ou 4 doses/ dia Mulher: mais de 7 doses/ semana ou 3 doses/ dia
Beber pesado episódico  Homem: 5+doses/ocasião (em intervalo de 2 horas nos últimos 30 dias) Mulher: 4+doses / ocasião (em intervalo de 2 horas nos últimos 30 dias)
Visão crítica da área da economia  O economista e prof. da FEA-USP, Sérgio Almeida, tratou do consumo do ponto de vista da economia; De acordo com ele, medidas que elevam o custo da bebida mexem com o mercado, mas é preciso avaliar qual faixa de consumidores é impactada. Dessa forma, é essencial conhecer o seu efeito sobre as pessoas que fazem consumo nocivo do álcool. “Medidas para taxação podem ter efeito inócuo. Para que elas sejam eficientes, é preciso saber como as faixas de consumo funcionam”. Além disso, o aumento dos preços pode ter efeito adverso, criando estímulo para o mercado informal, conhecido como Álcool Ilegal. Sobre isso, Almeida relembrou a Lei Seca nos EUA na década de 30, que teve como efeito colateral um aumento no número de mortes em decorrência do consumo de álcool de baixa qualidade.
Visão crítica da área da comunicação Luiz Caversan analisou a cobertura, majoritariamente negativa, que a mídia dispensou ao lançamento do relatório da OMS. O dado que obteve maior destaque nas grandes revistas e jornais foi o consumo per capita de álcool no Brasil. O jornalista também comentou as mudanças dos últimos 20 anos no modo como é feito o jornalismo diário, em parte influenciada pela internet e mudança de perfil dos leitores. Caversan finalizou com uma provocação: “A academia precisa reagir, reconquistar o espaço de consultoria que já teve no jornalismo nacional. Isso instigará o debate e reflexão”.
Visão crítica do uso de álcool nos países da América Latina O sociólogo costa-riquenho Carlos Soyo analisou a metodologia utilizada pela OMS para a construção de diversos trechos do estudo. As mudanças de alguns indicadores de edições anteriores do relatório para a atual e as discrepâncias regionais de medição de consumo dificultam a construção de modelos históricos do estudo, que poderiam ser utilizados para embasar propostas de políticas públicas mais eficazes. “Em diversos pontos é impossível contrastarmos com segurança os dados”, afirma. Soyo sugeriu quatro indicadores que resumem o consumo nocivo e que deveriam ser acompanhados com frequência definida e metodologia única entre os países. São eles:  consumo excessivo de longo prazo, consumo excessivo de curto prazo (Beber Pesado Episódico (HED), porcentagem da população que inicia o consumo regular antes dos 18 anos e acidentes fatais de trânsito com influência de álcool acima da concentração de álcool no sangue definida por lei.
Visão crítica da área da prevenção Gregor Burkhart avaliou a forma como foram apresentadas no relatório as informações sobre as políticas públicas e intervenções em cada país. Na sua avaliação, os itens apresentados pela OMS como principais sinais de comprometimento como sendo insuficientes, ou seja, ter política nacional do álcool e apoiar ações comunitárias só funcionariam caso sejam feitas ações de implementação e fiscalização. Da mesma forma, medir a presença de tais sinais com “Sim/Não” representa uma perda do poder comparativo e uma tendência para respostas positivas. Enfatizou a necessidade de medidas que mudem o contexto (medidas ambientais) em que o indivíduo está inserido para gerar mudanças no consumo nocivo de álcool. 

4 dicas para ficar saudável no verão

O verão se aproxima e claro, além de ficar bonita você tb deve ficar saudável! Siga essas 4 dicas e se dê muito bem ;

ficar saudável no verão

-Use protetor labial e para o corpo. Claro que você já sabia que deve usar protetor no corpo e rosto, mas nos lábios tb é muito importante!

-No verão a pele costuma empipocar com a depilação? Então use leite de magnésia!

-Com a exposição da pele as infecções causadas por bactérias são maiores. Então aplique mel em cortes e feridas.

-Tome sorvete! Um sorvete geladinho vai fazer muito bem por causa do cálcio! Além de diminuir o risco de intoxicação alimentar.

Dicas para melhorar seu dia

Dicas para melhorar a rinite

O incômodo de quem tem rinite pode melhorar seguindo alguns passo:

1-Use soro fisiológico para lavar o nariz;
2-Beba pelo menos 1 copo de água a cada 3 horas;
3-Limpe o chão com pano úmido, sempre que a rinite estiver atacada;
3-Utilize uma bacia com água dentro do quarto;
4-Evite atividades ao ar livre

Chá para celulite

Quem gostaria de se livrar das celulites? EU!

Pois então use este chá que ameniza as celulites. As ervas do chá ajudam a melhorar o tônus dos vasos saguíneos, oxigenando os tecidos. Então com o chá os nutrientes chegam  às células enquanto os resíduos e o excesso de líquidos que provocam a celulite são eliminados.

Que tal tentar?

CHÁ PARA CELULITE

As ervas para o chá são:

-centella asiática
-cavalinha
-alecrim

Coloque 1 colher de chá de cada erva em um recipiente e acrescente 150ml de água fervente, abafe por 5 min. Beba quente, e não use açúcar, use no máximo adoçante. Tome 3x por dia.

Grávidas e lactantes devem consultar seus médicos para fazer uso deste chá.

Como lembrar de beber água?

Beber água é muito importante para a hidratação do corpo. Ela melhora o funcionamento do intestino, além de prevenir a formação de pedra nos rins

Tomar 2 litros de água por dia é o ideal. Você que esquece de beber água, faça da seguinte maneira: Cada vez que vai fazer xixi, tome um copo de água. Assim você já ingere novamente o líquido que eliminou. Se fizer disso uma rotina, nunca mais vai esquecer de tomar água.

Não é perfeito?

Alimentos que reduzem o inchaço

O inchaço geralmente é causado pela retenção de líquidos. Alimentos com excesso de sal causam essa retenção. Veja alguns alimentos que reduzem  o inchaço, são eles

-Melancia, alface, abóbora, pepino, abacaxi e beterraba

O ideal é passar longe de refrigerantes, comida muito salgada, alimentos industrializados, etc

Caso o inchaço persista, procure um médico.

A importância de ter bons hábitos alimentares na infância

bons hábitos alimentares na infância

Informar e conscientizar as pessoas sobre a importância de cuidar da saúde e ter bons hábitos alimentares é o objetivo do Dia da Saúde e Nutrição, comemorado no Brasil em 31 de março. Pensando na importância da data, Redoxitos®, primeira vitamina C em formato de gominha, faz um alerta aos pais sobre a necessidade de uma alimentação adequada desde a infância para mais qualidade de vida e prevenção de doenças. Bons hábitos alimentares já começam nos primeiros meses de vida, com o aleitamento materno exclusivo – completo em nutrientes e anticorpos da mãe para ajudar a fortalecer a imunidade do bebê –, e se intensificam no início da introdução alimentar. Até 10 ou 12 anos, o consumo de nutrientes é extremamente necessário para o bom funcionamento do organismo. Práticas alimentares inadequadas neste período, aliadas à falta de atividade física, podem influenciar de forma negativa o desenvolvimento das crianças, prejudicando o funcionamento dos órgãos e causando doenças, como obesidade, hipertensão, diabetes, entre outras. Segundo a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), nos últimos 20 anos a obesidade na infância e na adolescência cresceu 240% em todo o mundo, o que indica que os pais devem ficar cada vez mais atentos a tudo o que os filhos consomem diariamente. Por isso, é importante oferecer a eles alimentos ricos em vitaminas, proteínas, fibras e minerais, com os nutrientes necessários e importantes para o desenvolvimento dos pequenos. Além disso, é importante evitar os alimentos industrializados, gordurosos, fritos e com alto teor de açúcar e incentivar que bebam bastante líquido, principalmente água, para hidratar o corpo. Praticar alguma atividade física, de acordo com a idade, também é fundamental para o crescimento sadio.

bons hábitos alimentares na infância

Dietas inadequadas ou com baixo consumo de frutas e vegetais podem pedir por suplementação alimentar e, por isso, é indicado sempre consultar o médico pediatra. Redoxitos®, a vitamina C em formato de gominha sabor laranja, oferece de forma divertida a complementação para crianças entre 4 e 10 anos. Basta uma unidade por dia para suplementar as necessidades diárias.  Redoxitos® não contém, em sua formulação, quantidades significativas de sódio e açúcar. Contém o corante natural Carmim.

Alimentos aliados do bom humor

Alimentos aliados do bom humor

Muitas pessoas nem imaginam, mas o bom humor e a sensação de bem-estar podem ser alcançados através dos alimentos certos. Tudo isso ocorre porque os alimentos são responsáveis por despertar os neurotransmissores, liberando substâncias como a serotonina e dopamina.  

Veja os Alimentos aliados do bom humor

Depois de ingerir boas doses de disposição, estamos aptos para mais um dia cheio de atividades. Afinal, é bacana está bem disposto e recarregar as energias diariamente, não é mesmo? Quais são estes alimentos aliados quando o assunto é bom humor e energia? Vamos conferir:
Aveia A aveia é um cereal extremamente nutritivo e rico em vitaminas importantes ao organismo. Auxilia na sensação de bem-estar, pois possui altas doses de triptofano, substância que libera no organismo doses de serotonina. Rica em selênio, também irá auxiliar na produção de energia. Para um dia mais produtivo é ideal investir no consumo da aveia pela manhã, com frutas ou no preparo de vitaminas e mingaus. 
Chocolate O queridinho é aliado número um da sensação de bem-estar. Chocólatras de plantão, agradecem, não é mesmo? Além do açúcar, o chocolate também possui minerais potentes, como o magnésio, manganês e cobre. Alguns destes nutrientes podem ficar em falta no período menstrual, explicação para o maior desejo por chocolates nessa época. 
Banana A banana é rica em carboidratos também responsáveis pela produção da serotonina. Repleta de vitamina B6, é considerada um alimento saudável e energético. Vale a pena experimentar banana com aveia, uma fonte inesgotável de energia e saúde. 
Folhas verde escuras As folhas verde escuras são repletas de magnésio, substância importante na produção de energia. Este alimento é altamente nutritivo para a saúde devido a existência de diversas vitaminas, como: A, C e do complexo B, aliadas do sistema nervoso. 
Noz e castanhas Alimentos oleaginosos são fontes inesgotáveis de energias. Castanhas, Noz, amêndoas e principalmente a castanha-do-brasil são ótimas no combate ao estresse devido a alta quantidade de selênio, potente antioxidante. 

Como está a disposição do brasileiro?

A pesquisa feita com 1000 entrevistados foi realizada pela Ipsos em fevereiro de 2014 e, demonstrou que apesar de 91% se considerarem pessoas dispostas, mais de 2 terços delas (69%) realizam até 2 atividades por dia. As principais atividades realizadas são as básicas: trabalhar (62%) e ficar com a família e/ou amigos (42%). “Esse dado chama muito a atenção por sua contradição, pois, apesar de se denominarem dispostos para fazer o que gostam, as pessoas acabam realizando apenas atividades fundamentais do cotidiano, esquecendo-se que disposição é mais do que cumprir apenas o que é imposto pela rotina”, explica Joyce Aquino, gerente da marca Pharmaton®.

Como está a disposição do brasileiro?

Se tivesse mais disposição, a maioria faria algum esporte (39%), seguido de trabalhar (29%) e cuidar do corpo/saúde (22%).  “A pesquisa nos mostra que falta disposição para as pessoas cuidarem mais de si mesmas. Os brasileiros querem ter energia para viverem de forma mais saudável, porém, o cotidiano agitado, o estilo de vida e o trabalho puxado influenciam no resultado. Poder praticar esportes, cuidar da saúde e até trabalhar de uma maneira mais proveitosa são o desejo de muitos”, explica  Leonardo Velloza, gerente de marcas de CHC.
A necessidade de desenvolver diversos papéis e conciliar os afazeres a uma rotina agitada é um desafio diário para os brasileiros. Além disso, a busca permanente por saúde, bem-estar e qualidade de vida está cada vez mais presente no dia a dia da população.  A pesquisa aponta que, embora 79% gostariam de ter mais disposição, somente 30% buscam uma fonte para aumentar a energia e poder render mais durante o dia, porém praticamente metade (48%**) dessas pessoas declararam que o fazem por meio de um sono bem dormido, ou seja, uma atividade que implica em menos tempo para si mesmos. Em segundo lugar, 40%** declararam exercícios físicos como meios de se ter mais disposição ao longo do dia. “A busca por energia de um jeito saudável envolve diversos fatores. Além do descanso e prática de exercícios físicos, é importante garantir os níveis adequados de vitaminas e minerais que o nosso corpo precisa”, finaliza Heloísa Guarita, nutricionista da RG Nutri.
Outros principais achados da pesquisa realizada:

  • Pessoas de 25 a 34 anos são as que se consideram mais dispostas (95%)
  • Moradores do Norte/Centro-Oeste e Nordeste aparecem como aqueles que realizam o maior número de atividades por dia, 37% e 32% respectivamente, afirmam fazer 3 atividades ou mais por dia, em média.
  • Destacam-se os moradores no Norte/Centro-Oeste entre os que apontam o trabalho como uma das principais atividades do dia (73% das pessoas destas regiões declararam o trabalho, enquanto no total, a proporção verificada é de 62% dos entrevistados). Também destaca-se no Norte/Centro-Oeste que 92% gostariam de ter mais energia para fazer o que gostam. Para o total, esta proporção é de 79% dos entrevistados.
  • As regiões Sul (45%) e Norte/Centro-Oeste (43%) são as que apontam a prática de esportes como uma das principais atividades feitas diariamente. Ainda assim, 50% dos entrevistados de Norte/Centro-Oeste declararam que praticariam esportes, se tivessem mais energia no dia-a-dia.
  • Apenas 12% dos entrevistados da região Sudeste afirmam nunca ou dificilmente conseguir realizar as atividades de que gosta, ou apenas realiza-las nos finais de semana/feriados. Esta proporção é de 27% entre os 1000 entrevistados.

* A amostra é probabilística na primeira etapa: seleção dos 70 municípios para as 4 regiões, abrangendo municípios com população maior que 1.000.000 habitantes; entre 500.000 e 1.000.000 habitantes; entre 100.000 e 500.000 habitantes;  menor que 100.000 habitantes. Na segunda etapa, sorteio dos setores censitários e a ultima etapa preenchimento de cotas com seleção aleatória das variáveis: sexo, idade, Ocupação, nível de escolaridade. ** Percentuais baseados nos entrevistados que declararam buscar fontes de energia para render mais durante o dia.

Treino de Jen Selter

Jen Selter é considerada dona do “bumbum mais bonito do Instagram”. Conheça um pouco sobre o treino da Jen Selter. Treinos só para o bumbum.

Atualmente a jovem de 21 anos, moradora de Nova York, possui mais de 3.5 Milhões de seguidores no Instagram. E como ela mesmo citou em uma entrevista: “Ninguém sabe nada sobre a minha personalidade. É interessante eu ter conseguido tantos fãs quando ninguém realmente me conhece. “, essa quantidade toda de seguidos é por conta de suas fotos onde ela apresenta um bumbum invejável por muitas mulheres.

A imprensa norte-americana vem chamando-a de a bunda mais famosa do Instagram. Com a fama do seu perfil, que foi criado em março de 2012, ela decidiu não ir para a faculdade, atualmente trabalha apenas como modelo com patrocínio de marcas de  suplementos alimentares.

É claro que a genética define e é responsável por uma grande parte das curvas que compõem o corpo de uma mulher. Mas é claro que para manter essas curvas é preciso suar muito. Um exemplo disso, é que a Jen Selter revelou ter mais de 150 calças de ginástica em seu armário. Uma prova maior da experiência que a Jen Selter possui na prática de atividades físicas pode ser vista no vídeo que está no final deste artigo, uma compilação com um pouco de seus treinos.

Jen Selter diz que nunca teve um personal trainer. Em vez disso, ela apenas observava o que os treinadores em seu ginásio fazem e indicam.

Segue abaixo a tabela de treino completa da Jen Selter.

Segunda-Feira Treino de Jen Selter

Na segunda-feira a Jen Selter trabalha principalmente as pernas e bumbum:

ExercíciosSériesRepetiçõessIntervaloObs
Wide Dumbbell Squats41530 secs
Squats Thrust Twist41530 secs
Walking Lunges42030 secs
Bosu Ball Squats41530 secs
Medicine Ball Squats41530 secs
Plyometric Squat Jump312-1530 secs
Donkey Kicks41530 secs15 Repetições por perna
Leg Abductors/Adductors412-1530 secs

Na terça-feira o treino Jen Selter está focada em parte superior do corpo e Abdominais.

ExercíciosSériesRepetiçõessIntervaloObs
Abdominais41530 secs
Abdominais Bicicleta41530 secs
Abdominais Invertido42030 secs
High Knees41530 secs
Forearm Planks41530 secs
Lower Leg Lifts31530 secs
Mountain Climbers31530 secs15 Repetições por perna

O treino Jen Selter de quarta-feira é similar ao treino de segunda-feira. A diferença é que você faz em formato de circuito.

Isso significa que você faz 1 série de cada exercício de cada vez, em seguida, passar para o próximo exercício. Quando você terminar de fazer 1 série de cada exercício, você volta ao primeiro, repita três vezes.

ExercíciosSériesRepetiçõessIntervaloObs
Knee Ups11 Minuto30 secsTão rápido quanto você pode
Wide Dumbbell Squats14030 secsos dedos apontados para o exterior
Walking Lunges13030 secsPonderado, 30 de cada perna
Jump Squats12030 secsCom pesos, 20 cada perna
Side Lunges13030 secsSem peso para iniciar
Hip Bridges13030 secsos dedos apontados para o exterior

O treino Jen Selter de quinta-feira também realiza um treino em circuito, porém com a tabela de exercício abaixo, que deve ser repetida 3 vezes.

ExercíciosSériesRepetiçõessIntervaloObs
Knee Ups11 Minuto30 secsTão rápido quanto você pode
Wide Dumbbell Squats14030 secsos dedos apontados para o exterior
Walking Lunges13030 secsPonderado, 30 de cada perna
Jump Squats12030 secsCom pesos, 20 cada perna
Side Lunges13030 secsSem peso para iniciar
Hip Bridges13030 secsos dedos apontados para o exterior

O treino de Sexta-feira da Jen Selter também realiza um treino em circuito, porém com a tabela de exercício abaixo, que deve ser repetida 3 vezes.

ExercíciosSériesRepetiçõessIntervalo
Abdominal1300 secs
Toe Touches1300 secs
Abdominal Bicicleta1200 secs
Abdominal Invertido12030 secs
Side Plank Hip Lifts1150 secsPerna Direita
Abdominal1300 secs
Side Plank Hip Lifts1150 secsPerna Esquerda
Russian Twists14030 secs
Abdominal Bicicleta1300 secs
Oblique V-Ups1150 secsPerna Direita
Abdominal Invertido1200 secs
Oblique V-Ups1150 secsPerna Esquerda
Lower Leg Lifts11030 secs

Comece com um aquecimento especial:

50 polichinelos

10 chutes frontais (cada perna)

15 pontes de quadril

30 segundo alongamento dos músculos isquiotibiais de cada perna, então o treino:

ExercíciosSériesRepetiçõessIntervaloObs
Wide Dumbbell Squats11030 secs
Plie squats11030 secs
Leg Lifts on All Fours14030 secs20 repetições cada perna
Walking Lunges12030 secs10 repetições cada perna
Wide Dumbbell Squats11030 secs
Leg Lift with Pulse120 cada30 secs
Donkey Kicks13030 secs15 repetições por perna

Termine com 30-45 minutos de cardio em sua máquina favorita.

Termine com 30-45 minutos de cardio em sua máquina favorita.

Todos os exercícios foram tirados de postagens realizadas pela Jen Selte, não quer dizer que ela ainda esteja fazendo as mesmas atividades.

Mais sobre o Treino de Jen Selter

É importante lembrar que ela treina desde 2006, então esta tabela de exercício não é para iniciantes. Deve-se também solicitar o auxílio de um profissional de educação física para consultar como deve ser realizado corretamente cada exercício.

Com certeza a Jen Selte é uma inspiração para mulheres que suam na academia para conseguir manter o corpo saudável e bonito.

Quem tiver alguma observação a fazer, é só utilizar a área de comentários.

Descubra até onde o basejumping pode levar você

Alguns dos cenários mais bonitos e inóspitos da Terra podem servir para os saltos.

Para onde o basejumping pode levar você

Mas o basejumping também é uma oportunidade de conhecer alguns dos cenários mais bonitos do mundo. Se você vai estar em queda livre por 15 segundos que parecem mais longos, por que não aproveitar a visão? Conheça alguns dos destinos para o esporte.

Grécia

As montanhas e estruturas rochosas à beira dos mares Mediterrâneo e Egeu são escolhidas pelos praticantes do esporte, que querem aproveitar a queda vendo as águas azuis e cristalinas.

Ásia

Grandes cidades de países asiáticos – como Kuala Lumpur, na Malásia, e Dubai, nos Emirados Árabes – também são destinos para a prática. É a oportunidade de ver o horizonte no topo dos arranha-céus mais altos do planeta.

Monte Everest

A montanha mais alta da Terra é cenário para a prática de muitos esportes de aventura, como escaladas. O basejumping é mais uma das modalidades realizadas por lá. Pode ser a chance de chegar ao topo do mundo.

Europa

Que tal se o esporte levasse você a locais pouco conhecidos em continentes muito famosos? É o caso da Europa. Sarajevo, capital da Bósnia e Herzegovina, e os desfiladeiros da Provença francesa são ideias de belos locais para praticar a atividade.

Austrália

Os amantes do basejumping dizem que os saltos na Austrália merecem um crédito extra – não só pela beleza da natureza local, acompanhada de um sol sempre intenso, mas também porque os locais com altura indicada para o esporte são de alto risco e exigem uma técnica aprimorada.

A adrenalina do esporte

basejumping pode levar você apeder o ár

Acompanhada da beleza, a adrenalina do basejumping é o que move os atletas. Que tal saltar de um balão em movimento? Ou de uma ponte onde passam carros a todo instante? Quem sabe um pulo do último andar de um hotel para aterrissar na própria piscina do estabelecimento? Essas são algumas das manobras mais famosas do mundo. Há quem diga que, depois do primeiro salto, não dá mais para parar.

O esportista Miles Daisher está entre os principais praticantes de basejumping, com mais de 4 mil saltos na história. Além de campeão em modalidades do esporte, ele ainda é um dos principais incentivadores da prática, mas convive todos os dias com o risco.

É que saltar de paraquedas não é só beleza e adrenalina. Quem decide começar na atividade precisa ter isso em mente. O profissional Dean Potter, que já havia levado até o cachorro de estimação para os saltos, morreu durante um dia de prática, ao calcular errado sua queda. Para os interessados, o aviso: a linha entre a adrenalina e o risco de acidentes é bastante tênue.

Gostou do artigo? Então aproveite para compartilhá-lo com seus amigos loucos por aventura! E não se esqueça de conferir outras dicas de bem-estar e atividade física aqui no Vivo Mais Saudável.

Saiba o que fazer quando a pressão está alta

Hábitos saudáveis diminuem as chances de crises hipertensivas.

Veja o que fazer quando a pressão está alta

quando a pressão está alta

Dados do Ministério da Saúde mostram que a hipertensão arterial é um dos mais importantes fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, cerebrovasculares e renais, sendo responsável por pelo menos 40% das mortes por acidente vascular cerebral no Brasil.

Até 2025, o número de hipertensos no país deverá crescer 80%, segundo estudo da Escola de Economia de Londres, do Instituto Karolinska (Suécia) e da Universidade do Estado de Nova Iorque. Atualmente, 17 milhões de brasileiros têm pressão alta. Os motivos para o índice subir tanto, ainda segundo o levantamento, são cigarro, sedentarismo, obesidade, má alimentação e álcool.

O valor de referência da pressão alta é igual ou superior a 14/9, não importando a idade. Para diagnosticar a doença, são necessárias várias aferições, pois isoladamente essa marcação pode ser em decorrência de algum estresse passageiro ou do excesso de consumo de sal. A pressão em 12/8 é considerada satisfatória.

Dá para reduzir a pressão se você:

– parar de fumar ou de ingerir álcool

– reduzir o consumo de sal e de alimentos gordurosos

– praticar esportes

– preferir óleos vegetais para cozinhar

Possíveis sintomas da hipertensão

Saiba o que fazer quando a pressão está alta
Doctor taking pulse of the patient who has life insurance policy, view from the top

Uma pessoa portadora da doença e que já passou por algumas crises hipertensivas tem mais probabilidade de reconhecer a elevação da pressão arterial. É raro, mas alguns pacientes identificam:

– Sensação de mal-estar súbita

– Ansiedade e agitação

– Dor de cabeça muito forte

– Tontura repentina

– Visão borrada

– Dor no peito e dificuldade para respirar

– Tosse e falta de ar.

Prevenir a hipertensão, que tem também fatores hereditários, é viável mediante uma vida saudável. Se você não fuma, não bebe, mantem uma dieta rica em vegetais, evita frituras e pratica atividades físicas, já está num bom caminho.

Ter conhecimento sobre seu corpo e ir ao médico regularmente são outras responsabilidades que você deve ter consigo mesmo. Pelo menos uma vez ao ano, confira a sua pressão. O serviço é disponibilizado em farmácias.

Se você observar alguém passando mal, chame um médico imediatamente. Ao lesionar os vasos sanguíneos e os músculos do coração, o corpo pode ocasionar AVC, infarto, insuficiências renais e cardíacas e até morte súbita.

O que achou do artigo? Deixe um comentário! E aproveite para conferir outras dicas de saúde e atividade física aqui no Vivo Mais Saudável.

Posts navigation

1 2 3 4
Scroll to top