Esquizofrenia

Sintomas da esquizofrenia

Muito ao contrário do que muitos pensam a esquizofrenia não é um distúrbio que demonstra múltiplas personalidades. E sim, uma doença muito mais complexa, crônica e que exige um tratamento por toda a vida para aqueles que as obtém.

Loucura não é uma palavra muita coesa para usar quando referimos a esquizofrenia, se torna de certa forma uma palavra de tom preconceituoso, portanto, a palavra mais coerente é transtorno!

A doença de esquizofrenia significa um transtorno mental, onde pessoas esquizofrênicas possuem muita dificuldade de distinguir o imaginário da realidade, seu raciocínio e pensamento lógico são afetados por este distúrbio e por consequências, suas respostas emocionais e comportamentais não são consideradas normais se comparado ao que chamamos de estados de normalidade e sã consciência.

Neste artigo vamos conhecer um pouco mais sobre esta doença que ao mesmo tempo assusta, também nos trazem muitas dúvidas.

O que é esquizofrenia e sua causa?

Como dito anteriormente a esquizofrenia é considera um transtorno mental e suas causas ainda são desconhecidas. Mas, segundo estudiosos e médicos especialistas em saúde mental, acredita-se que exista a combinação de muitos fatores para tal distúrbio, e dentre estes, problemas genéticos e o meio ambiente em que a pessoa convive pode ser uma combinação “bomba” para aqueles propensos a doença.

Sintomas

Os sintomas da esquizofrenia podem variar de uma pessoa para a outra, contudo, os mais comuns são:

  • Delírios;
  • Alucinações;
  • Pensamentos confusos e desorganizados;
  • Habilidades motoras dificultosas e anormais;
  • Não demonstrar sentimentos ou emoções;
  • Não fazem contato visual;
  • Possuem uma fala muito monótona;
  • Diminuição da fala;
  • Total perda de interesse em realizar atividades cotidianas;
  • Perda de ânimo para se cuidar, tornando- se negligentes consigo mesmo;
  • Isolam-se totalmente da vida social;
  • Sentem-se incapazes de fazer qualquer atividade e não alcançam prazer em nada realizado.

Diagnósticos e exames

Diagnóstico

Ainda não existem exames médicos que esteja disponível e que tenha a capacidade de diagnosticar a presença de esquizofrenia em um indivíduo. Para que qualquer pessoa possa ser diagnosticada é necessária avaliação de um médico psiquiatra, onde ele fará uma minuciosa entrevista com a pessoa e todos aqueles que convivem com ela. A partir daí o médico terá uma breve base do psicológico do paciente. Importante lembrar que o paciente nunca deverá ir às consultas sozinho, ou seja, devem ser sempre acompanhados de alguém de seu convívio familiar.

Alguns exames podem ajudar a destacar a doença ou não, mesmo não dando uma certeza sobre o diagnóstico, os médicos especialistas devem pedir:

  • Tomografias;
  • Ressonâncias magnéticas;
  • Exames de sangues.
Esquizofrenia

Tratamento

Como dito no começo deste artigo a esquizofrenia requer um tratamento por toda a vida, mesmo que seus sintomas desapareçam. Os tratamentos são através de terapias psicossociais e medicamentosas, ambas ajudam a controlar a doença.

Durante todo os períodos inclusive os de agravamento dos sintomas ou crises, pode se fazer necessário uma internação hospitalar, garantindo ao paciente toda segurança, alimentação adequada e dosagem correta de medicações. Além do médico psiquiatra, os psicólogos, assistentes sociais e enfermeiros psiquiátricos juntamente com os familiares podem auxiliar nessa reabilitação, sem contar com os efeitos dos medicamentos.

Prevenção

Infelizmente não existe uma maneira de prevenir a doença de esquizofrenia, mas, é muito importante fazer visitas regulares aos seus médicos ou terapeutas, manter uma vida saudável, realizar suas atividades rotineiras. Procure se distrair sempre que possível com uma boa leitura de um livro, uma boa música e dentre outras atividades que façam com que sua mente descanse um pouco.

Scroll to top