Descubra até onde o basejumping pode levar você

Alguns dos cenários mais bonitos e inóspitos da Terra podem servir para os saltos.

Para onde o basejumping pode levar você

Mas o basejumping também é uma oportunidade de conhecer alguns dos cenários mais bonitos do mundo. Se você vai estar em queda livre por 15 segundos que parecem mais longos, por que não aproveitar a visão? Conheça alguns dos destinos para o esporte.

Grécia

As montanhas e estruturas rochosas à beira dos mares Mediterrâneo e Egeu são escolhidas pelos praticantes do esporte, que querem aproveitar a queda vendo as águas azuis e cristalinas.

Ásia

Grandes cidades de países asiáticos – como Kuala Lumpur, na Malásia, e Dubai, nos Emirados Árabes – também são destinos para a prática. É a oportunidade de ver o horizonte no topo dos arranha-céus mais altos do planeta.

Monte Everest

A montanha mais alta da Terra é cenário para a prática de muitos esportes de aventura, como escaladas. O basejumping é mais uma das modalidades realizadas por lá. Pode ser a chance de chegar ao topo do mundo.

Europa

Que tal se o esporte levasse você a locais pouco conhecidos em continentes muito famosos? É o caso da Europa. Sarajevo, capital da Bósnia e Herzegovina, e os desfiladeiros da Provença francesa são ideias de belos locais para praticar a atividade.

Austrália

Os amantes do basejumping dizem que os saltos na Austrália merecem um crédito extra – não só pela beleza da natureza local, acompanhada de um sol sempre intenso, mas também porque os locais com altura indicada para o esporte são de alto risco e exigem uma técnica aprimorada.

A adrenalina do esporte

basejumping pode levar você apeder o ár

Acompanhada da beleza, a adrenalina do basejumping é o que move os atletas. Que tal saltar de um balão em movimento? Ou de uma ponte onde passam carros a todo instante? Quem sabe um pulo do último andar de um hotel para aterrissar na própria piscina do estabelecimento? Essas são algumas das manobras mais famosas do mundo. Há quem diga que, depois do primeiro salto, não dá mais para parar.

O esportista Miles Daisher está entre os principais praticantes de basejumping, com mais de 4 mil saltos na história. Além de campeão em modalidades do esporte, ele ainda é um dos principais incentivadores da prática, mas convive todos os dias com o risco.

É que saltar de paraquedas não é só beleza e adrenalina. Quem decide começar na atividade precisa ter isso em mente. O profissional Dean Potter, que já havia levado até o cachorro de estimação para os saltos, morreu durante um dia de prática, ao calcular errado sua queda. Para os interessados, o aviso: a linha entre a adrenalina e o risco de acidentes é bastante tênue.

Gostou do artigo? Então aproveite para compartilhá-lo com seus amigos loucos por aventura! E não se esqueça de conferir outras dicas de bem-estar e atividade física aqui no Vivo Mais Saudável.

Crie uma trilha de mountain bike e parta para a aventura

trilha

No inglês, “mountain” quer dizer “montanha” e “bike”, bicicleta. Ou seja, mountain bike é a “bicicleta de montanha”. A modalidade esportiva do mountain biking, como já prevê o nome, é realizada em terrenos de subidas e descidas com obstáculos.Estradas de terra ou de barro, trilhas e fazendas são os ambientes favoritos dos atletas que gostam dessa aventura sobre duas rodas. Porém, quem deseja ter uma mountain bike precisa adaptar seu veículo – afinal, elas são muito diferentes das bicicletas comuns. Saiba como fazer uma trilha, conheça os cuidados na hora de praticar e descubra os benefícios desse esporte.

Mountain bike exige aparato de segurança

A estrutura de uma mountain bike conta com pneus mais grossos e com cardados para reduzir o impacto e aderir no terreno lamacento. Amortecedores frontais e traseiros para possibilitar maior controle, acompanhados de quadros reforçados e resistentes, também compõem a peça.

Além disso, o guidão deve ser mais alto para que a posição do ciclista fique menos inclinada e mais confortável. As marchas também devem ser maiores, chegando até 27 ou 30 para melhorar a pedalada. Isso tudo garante uma prática mais segura e correta do esporte.

Para proteger o praticante, é necessário utilizar equipamentos de segurança como capacete e óculos, evitando assim respingos, pedrinhas e insetos que atinjam a vista. As luvas garantem a firmeza na hora de segurar o guidão e a roupa deve ser, de preferência, em tecido coolmax, que absorve e evapora o suor.

Preferem-se, ainda, sapatilhas para prender no pedal e bermudas feitas com traseira acolchoada. Quanto melhor equipado, menores os riscos de lesões. O mountain biking é bastante perigoso, em função da força exigida e da dificuldade do percurso.

Aventure-se numa mountain bike

Depois de equipar sua mountain bike, prepare-se para praticar o esporte em montanhas ou trilhas. Se quiser treinar antes de subir um obstáculo real da natureza, faça um trajeto nas proximidades de sua casa ou utilize materiais como rampas móveis e pneus, para pular e usar como circuito.

O ideal para os ciclistas da montanha é subir ladeiras de paralelepípedo, já que o grau de dificuldade é maior e o terreno é acidentado como o dos aclives montanhosos. Alguns parques também permitem que se ande de bicicleta em seu interior, o que facilita os treinos.

Uma das modalidades mais comuns feitas com mountain bike é o downhill, quando todo o percurso é realizado em descida na maior velocidade possível. O uphill, por outro lado, é uma corrida que se faz subindo a rampa. Já o freeride possibilita experimentar manobras testando sua bike, passando por trilhas, obstáculos, rampas e barrancos.

Segundo uma pesquisa do Centro de Saúde da Universidade Alemã do Esporte, andar de bicicleta é um excelente exercício cardiovascular e fortalece o coração. Além disso, os músculos e as articulações ganham melhor funcionamento e mais tonicidade. No caso do mountain biking, esses benefícios são intensificados, já que a exigência do atleta é muito maior.

Bastam 30 minutos diários praticando a atividade física para notar a melhora na musculatura do quadríceps e dos glúteos. Peito, costas, ombros, coxas e panturrilhas também sentem os efeitos do exercício, que é excelente para manter o corpo em boa forma e pleno funcionamento.

Que tal experimentar a modalidade? Conte-nos o que você acha! E aproveite para conferir outras dicas de esporte e saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

Scroll to top