Saiba o que fazer quando a pressão está alta

Hábitos saudáveis diminuem as chances de crises hipertensivas.

Veja o que fazer quando a pressão está alta

quando a pressão está alta

Dados do Ministério da Saúde mostram que a hipertensão arterial é um dos mais importantes fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, cerebrovasculares e renais, sendo responsável por pelo menos 40% das mortes por acidente vascular cerebral no Brasil.

Até 2025, o número de hipertensos no país deverá crescer 80%, segundo estudo da Escola de Economia de Londres, do Instituto Karolinska (Suécia) e da Universidade do Estado de Nova Iorque. Atualmente, 17 milhões de brasileiros têm pressão alta. Os motivos para o índice subir tanto, ainda segundo o levantamento, são cigarro, sedentarismo, obesidade, má alimentação e álcool.

O valor de referência da pressão alta é igual ou superior a 14/9, não importando a idade. Para diagnosticar a doença, são necessárias várias aferições, pois isoladamente essa marcação pode ser em decorrência de algum estresse passageiro ou do excesso de consumo de sal. A pressão em 12/8 é considerada satisfatória.

Dá para reduzir a pressão se você:

– parar de fumar ou de ingerir álcool

– reduzir o consumo de sal e de alimentos gordurosos

– praticar esportes

– preferir óleos vegetais para cozinhar

Possíveis sintomas da hipertensão

Saiba o que fazer quando a pressão está alta
Doctor taking pulse of the patient who has life insurance policy, view from the top

Uma pessoa portadora da doença e que já passou por algumas crises hipertensivas tem mais probabilidade de reconhecer a elevação da pressão arterial. É raro, mas alguns pacientes identificam:

– Sensação de mal-estar súbita

– Ansiedade e agitação

– Dor de cabeça muito forte

– Tontura repentina

– Visão borrada

– Dor no peito e dificuldade para respirar

– Tosse e falta de ar.

Prevenir a hipertensão, que tem também fatores hereditários, é viável mediante uma vida saudável. Se você não fuma, não bebe, mantem uma dieta rica em vegetais, evita frituras e pratica atividades físicas, já está num bom caminho.

Ter conhecimento sobre seu corpo e ir ao médico regularmente são outras responsabilidades que você deve ter consigo mesmo. Pelo menos uma vez ao ano, confira a sua pressão. O serviço é disponibilizado em farmácias.

Se você observar alguém passando mal, chame um médico imediatamente. Ao lesionar os vasos sanguíneos e os músculos do coração, o corpo pode ocasionar AVC, infarto, insuficiências renais e cardíacas e até morte súbita.

O que achou do artigo? Deixe um comentário! E aproveite para conferir outras dicas de saúde e atividade física aqui no Vivo Mais Saudável.

Dia do Esportista: Entenda a importância de se exercitar

Meia hora de atividades diárias reflete positivamente na saúde do corpo.

Dia do Esportista: Benefícios do movimento

Dia do Esportista

A prática de esportes é um hábito positivo para melhorar a saúde do organismo e prevenir diversas doenças. Abaixo, você confere algumas das vantagens de ser um atleta, mesmo que amador.

Os exercícios físicos proporcionam melhor circulação sanguínea, o que contribui para o controle da pressão arterial e para a redução da frequência cardíaca de repouso. Além disso, são um importante aliado na prevenção de doenças cardiovasculares, diabetes, colesterol alto e obesidade.

Respiração adequada

O esporte ajuda na melhora da capacidade pulmonar, na resistência respiratória e no fortalecimento dos músculos da região. Dessa forma, o atleta acaba ficando menos propenso a desenvolver problemas respiratórios.

Emagrecimento

Esportistas também desfrutam de mais resistência, força e definição muscular. Ainda, as atividades ajudam na queima de gordura, promovendo o emagrecimento.

Melhora cerebral

Não são apenas os músculos que saem beneficiados pela prática de atividades físicas. Ao se movimentar, a pessoa melhora o funcionamento do sistema nervoso central, potencializando a produção de neurônios nas regiões associadas à aprendizagem e à memória. As chances de o atleta sofrer com ansiedade, depressão, estresse ou insônia também diminuem.

Bem-estar

Cerca de 30 minutos de atividade física já são suficientes para o corpo liberar neurotransmissores conhecidos pela sensação de bem-estar. Ficar mais relaxado colabora para a autoconfiança e a autoestima.

Avaliação e acompanhamento

Entenda a importância de se exercitar

A recomendação é praticar, pelo menos, 30 minutos de atividades físicas, cinco vezes por semana. Você pode apostar numa partida de futebol ou numa caminhada pelo parque, por exemplo. Para sua segurança, porém, é importante fazer uma avaliação médica antes de começar a prática de quaisquer exercícios, certificando-se de que o organismo está apto para as atividades.

Dependendo da modalidade escolhida, também é necessário obter acompanhamento de um profissional. Um educador físico ou um fisioterapeuta poderá lhe orientar sobre movimentos corretos, hábitos saudáveis e uma rotina segura para o seu dia a dia.

Descanso e alimentação saudável também devem estar presentes na rotina do esportista, garantindo melhores resultados e um organismo fortalecido.

Que tal aproveitar o Dia do Esportista para deixar a preguiça de lado e começar numa nova modalidade? Alerte amigos e familiares sobre a importância da prática regular de exercícios! E não se esqueça de acompanhar as dicas de saúde e atividade física do Vivo Mais Saudável.

Saiba como fortalecer as articulações com exercícios

Medida pode ajudar a prevenir e tratar doenças como a artrose, tão comum em idosos.

fundamentais para manter uma boa articulação. Confira a seguir quais são as mais indicadas e conquiste qualidade de vida.

5 exercícios para você experimentar

1. Bicicleta

 fortalecer as articulações com exercícios

Ideal para quem já sofre com algum problema de articulação, pois não causa muito impacto, a bicicleta também ajuda a melhorar a circulação sanguínea e a fortalecer todos os músculos inferiores do corpo.
No entanto, há casos em que ela não é indicada, conforme lembra a  fisiatra Pérola Grinberg Plapler.

Por exemplo, se a região afetada for a patela, os exercícios que dobram e esticam os joelhos, como a pedalada, não devem ser feitos, principalmente se provocarem dor.  

2. Natação e hidroginástica

Quase sem restrições, o nado é o exercício que mais ajuda a fortalecer as articulações sem comprometê-las, devido à total ausência de impacto. Além disso, também é um grande aliado na perda de peso, já que é um exercício aeróbico de grande gasto energético.

O mesmo vale para a hidroginástica. A água amortece o impacto dos pés com o chão e oferece maior resistência que o ar. Os exercícios feitos dentro da piscina trazem um maior consumo de calorias sem prejudicar as articulações.

3. Alongamento

O alongamento também traz diversos benefícios para as articulações dos idosos. Exercícios como a yoga, por exemplo, trazem vantagens, principalmente, por aumentar a flexibilidade, aliviar a tensão muscular e ativar todas as possibilidades de movimento operacionais.

No entanto, se você não curte essa pegada mais zen, a fisioterapeuta Mariana Schamas indica algo mais simples, que também traz resultados. “Ao se deitar e antes de levantar, tente esticar uma perna de cada vez, alongando a parte posterior, fazendo duas séries de dez vezes em cada perna. Essa simples ação ajuda a lubrificar a articulação e alongar a musculatura”, explica.

4. Musculação

Até mesmo os treinos de musculação são benéficos para os idosos, pois enrijecem a estrutura muscular, fortalecendo as camadas que protegem as articulações. Porém, certifique-se de que você não está pegando pesado demais. A orientação de um personal trainer faz toda a diferença nessas horas.

5. Subir escadas

sintomas se não fazer exercícios

Esse é uma das atividades mais eficazes para fortalecer as articulações, os ossos e os músculos dos membros inferiores. E a vantagem é que, com tantas escadas espalhadas por aí, nem é preciso ser aluno de uma academia para se exercitar assim. O único cuidado que você precisa ter é usar o calçado ideal. Procure optar por tênis com molas amortecedoras, que diminuem o impacto.

Gostou das dicas? Então aproveite para compartilhar o artigo com seus amigos e familiares! E não deixe de conferir as novidades de saúde e atividade física do Vivo Mais Saudável.

Scroll to top