A Doença do Gigio – Otite Interna em Cachorros

Gigio é um pastor alemão mestiço de aproximadamente 12 anos de idade.

Ele começou a ter vômitos e prostração de uma hora para outra sem outras alterações.

Rapidamente evoluiu para dificuldade de se levantar, permanecendo deitado o tempo todo.

Aceitou água e soro caseiro por via oral mas não quis comer.

Em menos de 8 horas de evolução do quadro inicial de vômitos, apresentou instabilidade ao ficar de pé, caindo para o lado esquerdo e andava em círculos para o lado esquerdo também.

Foi levado à clínica veterinária com suspeita de afecção neurológica de cerebelo com diferencial de labirintite.

Rapidamente também desenvolveu nistagmo batendo para a esquerda.

O veterinário fez hipótese diagnostica de Acidente Vascular Cerebral.

Eu não concordei por causa da localização de labirinto à Esquerda e pela evolução de horas, o que sugere infecção e não quadro vascular.

Ao exame, além do nistagmo e instabilidade, apresentava vermelhidão e edema de conduto auditivo externo esquerdo.

Foi medicado com dexametasona, furosemide, flunarizina e uma cefalosporina de quarta geração.

Em menos de 12 horas o nistagmo e os vômitos cessaram.

Voltou a comer no terceiro dia e deambulava com ajuda.

Teve alta para casa no quarto dia e aqui está se alimentando bem, bebendo água e tentando manter sua rotina de me seguir pela casa e ir até o jardim urinar. Teve uma vez diarréia e ainda não evacuou normalmente.

Observamos que a marcha melhorou muito embora ainda tenha tendência de cair para a esquerda.

Os exames laboratoriais mostraram um neutrofilia relativa indicando infecção aguda, o que fecha o diagnóstico de otite interna.

Ainda não sabemos o grau de sequelas que ele terá visto o quadro ainda ser muito recente. Mas a melhora está sendo progressiva e constante.

Agora quero tecer alguns comentários a respeito do atendimento do Gigio pelos veterinários.

Ao verem o cachorro instável se fecharam no diagnóstico genérico de “Problema Neurológico”.

Quem fez o diagnóstico de Otite Interna e instituiu a antibioticoterapia fui eu. A veterinária nunca tinha ouvido falar nisso.

Otite Interna é uma doença relativamente comum em cães que apresentam Otites Externas de repetição (o caso do Gigio).

A veterinária não examinou o cachorro. Eu que o examinei enquanto ele estava deitado na sala de exame e constatei a Otite Externa, que sugere o diagnóstico de Otite Interna por continuidade.

Pessoalmente eu também nunca tinha ouvido falar em Otite Interna em cachorros, mas a clínica é soberana e o quadro neurológico dele indicava comprometimento labiríntico do lado esquerdo.

Como neurologista, eu nunca tinha visto uma labirintite infecciosa bacteriana em gente nesse grau. Mas cheguei a esse diagnóstico no Gigio apenas considerando sintomas e exame físico. Mais tarde pesquisei em textos médicos veterinários e vi que era uma patologia bem descrita. Raro em gente e comum em cachorro.

Fico pensando na quantidade de cães que não foram diagnosticados com essa infecção e tratados ou sacrificados por causa de “derrame”.

Espero que esse relato sirva para alguma coisa.

Scroll to top